Acesse o Diário Oficial do Estado

Acessar

Governador Ronaldo Caiado decreta luto oficial por três dias pela morte do prefeito de Goiânia, Maguito Vilela

Fica determinado também que sejam prestadas a Maguito Vilela todas as honras de Estado. Palácio das Esmeraldas é cedido para os familiares velarem o corpo

O governador de Goiás Ronaldo Caiado decretou luto oficial de três dias pela morte do prefeito de Goiânia, Maguito Vilela. Ao mesmo tempo, foi determinado que sejam prestadas a Maguito todas as honras de Estado, em reconhecimento ao que construiu em benefício do povo goiano. Em acordo com a família, foi cedido o Palácio das Esmeraldas, Salão Gercina Borges Teixeira, para que o corpo seja velado.

O secretário da Casa Civil Alan Farias Tavares presta condolências aos familiares e amigos, e reconhece a trajetória e importância de Maguito na vida política goiana.

Após 83 dias de uma batalha incessante pela vida, infelizmente, apesar de toda corajosa luta que enfrentou ao longo da internação no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, Maguito faleceu na madrugada desta quarta-feira (13/01), às 4h10, em decorrência de complicações da Covid-19, aos 71 anos. 

O sentimento do povo goiano neste momento de perda é o reconhecimento da trajetória de um homem que enfrentou com dignidade, altivez e espírito público todos os desafios, sempre a defender suas convicções e ideias com coerência, ponderação e sensatez. 

Luís Alberto Maguito Vilela tinha 71 anos e destacava-se como uma das principais lideranças políticas do MDB em Goiás e no Brasil. Maguito, que é advogado, nasceu em Jataí, onde iniciou sua trajetória como vereador no município. Foi deputado estadual, deputado federal, vice-governador e governador de Goiás, senador e vice-presidente do Banco do Brasil. Foi prefeito de Aparecida de Goiânia por dois mandatos e nas últimas eleições foi eleito prefeito de Goiânia.

Maguito deixa a esposa, Flávia Teles, os filhos Vanessa, Maria, Miguel, Anna Teles e o presidente estadual do MDB, Daniel Vilela, e quatro netos.

Manifestamos ainda nossa solidariedade e condolências à população de Goiânia e a todos os demais moradores de nosso Estado que, certamente, sofrem com a partida do prefeito legitimamente eleito. Maguito se junta a outras mais de 7 mil pessoas mortas pela Covid-19 em Goiás. A todas elas, prestamos as nossas condolências.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.