Casa Civil reduz arquivo para gerar economia e doa cinco toneladas de papeis

Foto mostra reciclagem de papeis doados pela Casa Civil

A Secretaria da Casa Civil promoveu a doação de cinco toneladas de papeis que estavam armazenados no arquivo da pasta e que foram destinados à reciclagem. “A Casa Civil tem o arquivo histórico, com todas as leis, decretos e edições do Diário Oficial do Estado, e o arquivo ordinário, que são documentos que precisam ser submetidos a uma tabela de temporalidade determinada por lei antes do descarte”, explica o gerente de Gestão, Planejamento, Suprimentos e Logística da Casa Civil, Edir Lopes, sobre a diferença do tipo de arquivamento realizado, que permitiu a ação.

A redução no material arquivado pela secretaria decorreu da atualização do arquivo ordinário e foi uma das medidas tomadas que possibilitaram a devolução do imóvel no Setor Sul, alugado pela pasta para acomodar os documentos, gerando economia de mais de R$ 200 mil nos próximos quatro anos.  “Além de todo o material destes arquivos, haviam documentos que não tinham nenhuma necessidade de serem armazenados, gerando um acúmulo enorme e gastos com a manutenção do local , como água, luz, aluguel, etc”, disse.

Após a doação, o material descartado pela secretaria foi triturado para reciclagem, em processo acompanhado de perto pelos servidores da pasta. “Nós estamos enxugando despesas e reduzindo os gastos para que a secretaria passe a custar menos para o cidadão goiano, trabalhando com mais eficiência e garantindo a qualidade dos serviços oferecidos”, pontuou o gerente.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.