Reforma traz mais eficiência ao Estado, afirma secretário

Secretário conversa com jornalistas durante entrevista

Em entrevista ao jornal O Hoje, publicada nesta quinta-feira (31), o secretário da Casa Civil, Anderson Máximo, defendeu a reforma administrativa no governo estadual reafirmando que as mudanças, neste primeiro momento, buscam estabelecer as condições para dar mais eficiência à máquina pública. “O governador teve o cuidado de não aumentar um centavo no custo da estrutura do Estado. A prioridade é o bom funcionamento do serviço público, é atender bem o cidadão”, afirmou o secretário.

Anderson Máximo reforçou que a nova estrutura é categorizada de forma a conferir mais clareza à administração do Estado, eliminando as secretarias de cunho somente político que antes existiam. “Hoje você tem o respeito à pertinência temática. Se preciso resolver algo na área da cultura, vou na Secretaria da Cultura. Se quero tratar de assunto da agricultura, procuro a Secretaria da Agricultura. Isso faz com que o cidadão, que tem o dever de cobrar dos titulares das pastas a boa gestão do serviço público, tenha no mínimo a noção de onde esse serviço está sendo dirigido”, disse.

O secretário afirmou ainda que o governo já está trabalhando na segunda etapa das alterações administrativas, em que os cortes de despesas terão maior impacto na redução dos gastos da máquina administrativa. “Estão sendo feitos estudos sobre os custos de funcionamento de cada secretaria. Temos vários colegas com muita competência que integram o quadro dos servidores públicos do Estado de Goiás e estão se debruçando sobre o tema, ouvindo as demandas das pastas. Vamos fazer uma reforma de fato inteligente”, afirmou Anderson Máximo.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.